Trabalhar com Seguro de Vida e os desafios do cross-selling dentro da carteira do corretor

O cross-selling utilizado em seguros se trata de uma estratégia cuja finalidade é garantir a melhor do seu faturamento. Caso você ainda não adote essa técnica, ou não tenha nem conhecimento sobre essa prática, conheça mais sobre o tema a seguir.

Essa técnica é imprescindível para aqueles que desejam melhorar as vendas, principalmente quem pretende trabalhar com seguro de vida. Dito isso, entenda como trabalhar com seguro de vida e os desafios do cross-selling da carteira do corretor.

A relação entre os seguros e o cross-selling

Nesse primeiro momento, é interessante traçar um paralelo entre os seguros e o cross-selling. Este segundo traz um nome popularmente conhecido como “venda cruzada”, e pode ser usado nos mais diversos segmentos. A hipótese de aplicação é somente que a empresa oferte, de maneira direta, outro produto para aqueles que já são clientes.

Em resumo, o cross-selling é como se fosse uma segunda venda, mas de algo totalmente diferente daquilo que o cliente consome hoje em dia. Desse modo, o cross-selling se trata de um método que otimiza as vendas, por não haver necessidade de buscar por novos leads.

Inclusive, o cross-selling pode ajudar a trabalhar com seguro de vida, uma vez que a possibilidade de fidelização é ainda maior. Ao trazer essa ideia para o ramo de seguros, a ideia é que a empresa ofereça os seus outros tipos de seguro, após a aquisição da primeira.

Por exemplo, se uma pessoa já adquiriu o seguro de vida, agora, uma outra opção é oferecer um seguro residencial ou de automóvel.

Qual a importância do cross-selling para trabalhar com seguro de vida?

Agora que você já tem uma visão geral sobre o que é o cross-selling, traga essa premissa para trabalhar com seguro de vida. Isso porque o público de seguros costuma se interessar por quase todos os tipos – desde que atendam a sua demanda.

Portanto, se você deseja trabalhar com seguro de vida e aplicar o cross-selling, saiba que isso será muito benéfico. Porém, claro que isso também traz alguns desafios, a exemplo dos preços.

Contratar um seguro pode não ser tão barato, e nem sempre é atrativo para clientes que ainda não o tem. Por conta disso, o desafio do cross-selling é justamente demonstrar ao cliente que ele precisa ter mais de um seguro, mesmo que seja um pouco caro, devido a sua necessidade.

Como é feito o cross-selling para trabalhar com seguro de vida?

Para obter sucesso na aplicação do cross-selling ao trabalhar com seguro de vida, você deve entender e respeitar os obstáculos sofridos pelo cliente. Ao longo da negociação, você deverá identificar todas as preocupações que esse cliente está enfrentando.

Depois disso, com um diálogo humanizado, você conseguirá aplicar com mais facilidade o cross-selling, já que ele se sentirá especial para a sua corretora. Por meio de uma boa conversa o cliente pode se encantar por seu atendimento humanizado e simpatizar com a ideia do seguro de vida – e demais seguros.

Dicas para trabalhar com seguro de vida e o cross-selling

Caso você tenha reconhecido a importância do cross-selling, confira algumas dicas de como aplicar isso ao trabalhar com seguro de vida:

– Certifique-se de conhecer o cliente, a fim oferecer exatamente o que pode ajudá-lo;

– Procure não empurrar todos os seus produtos, pois isso pode afastar o cliente. Ao invés disso, ofereça uma solução;

– Tenha segurança em relação a sua venda de seguro, pois isso lhe dará confiança para vender o segundo; e

– Quando for possível ofereça condições especiais e imperdíveis.