O Que Fazer para Diminuir a Ansiedade no Trabalho?

A ansiedade no trabalho tem se tornado um desafio para muitas empresas. Você sabe como lidar com esse problema?

Atualmente, muitos colaboradores trabalhando de home office. No entanto, a verdade é que a pressão psicológica continua alta mesmo assim.

Para entender como lidar com essas situações e como amenizar a ansiedade, confira as dicas a seguir!

Saiba O Que Significa Ter Ansiedade no Trabalho

Quando se fala em ansiedade no trabalho, não é apenas uma questão de ficar pensando muito. Na verdade, existe até uma dificuldade em reconhecer os sintomas.

Diferente do que muita gente imagina, ansiedade não é apenas um sentimento simples. É natural, por exemplo, ficar pensando em uma reunião importante. Ou mesmo ficar esperando pelo resultado de uma venda. Contudo, isso é bem diferente de sofrer por antecipação ou ter uma crise.

Dentre os sinais que você precisa ficar atento estão:

  • tonturas;
  • mal estar;
  • fadiga;
  • frequência cardíaca acelerada;
  • boca seca;
  • falta de ar;
  • sensação de paralisia;
  • formigamento;
  • insônia;
  • baixa imunidade.
  • Enxergar perigo em tudo;
  • Tensão Muscular;
  • Medos irracionais;
  • Perfeccionismo;
  • Problemas digestivos.

Nesta lista, entra inclusive aumento de peso, sabia? Quando há desconforto, tem quem acabe descontando na comida. Mas é importante ter em mente algo importante. Estes sintomas precisam ser frequentes para caracterizar ansiedade. E muitas vezes nem dependem de uma situação limite.

Para pessoas com ansiedade, uma simples reunião diária pode ser um problema. Ou em tempos de pandemia, um call de alinhamento. E não tem a ver com infelicidade, por exemplo.

Colaboradores que se cobram muito podem desenvolver estes sintomas. Ou até mesmo gestores que vivem sob pressão. 

Durante o isolamento, muitas empresas passaram por situações inesperadas. Não saber como lidar direito com o desconhecido pode causar ansiedade. Além disso, estresse e cobranças — até mesmo fora do ambiente de escritório — podem ser gatilhos. 

Entenda Como Amenizar os Sintomas de Ansiedade no Trabalho

O primeiro passo para amenizar a ansiedade no trabalho é reconhecer a situação. É comum subestimar o emocional e deixar de lado. Então sempre que houver um sintoma recorrente, precisa ser avaliado.

Seja você um colaborador ou gestor, nada de colocar debaixo do tapete e esperar passar.

Além disso, é indispensável tentar avaliar o que causa crises. Para quem é mais tímido, ter que interagir com chefes de departamento pode ser desafiador. Já para quem está muito atarefado, o medo de não dar conta pode levar a uma paralisia. Ter alguma noção dos gatilhos contribui muito.

A oferta de ajuda especializada está também na lista de aliados. Empresas que oferecem planos de saúde saem na frente. Isso porque é possível conduzir o funcionário para uma avaliação psicológica. 

Para quem tem uma estrutura grande, vale contratar um profissional para avaliar a equipe. Atividades extracurriculares são de grande ajuda. Projetos de aulas de yoga, por exemplo, são uma alternativa. 

Há empresas que contam com centros de descanso no meio do expediente. São áreas de jogos e interação criadas para relaxar. A diminuição da pressão é capaz de amenizar sintomas da ansiedade no trabalho de forma natural.

Veja Dicas de Como Melhorar o Ambiente de Trabalho

Mas além destas ações, há hábitos simples que também podem contribuir. Se o ambiente de trabalho estiver bem planejado, menor a chance de frustrações e crises.

Para gestores, considere:

  • ter um planejamento claro de tarefas, evitando sobrecarregamento;
  • oferecer períodos breves de descanso ou arejamento da mente;
  • contar com atividades que estimulem a confiança;
  • manter um cronograma de gestão emocional;
  • coletar feedbacks regularmente;
  • ficar atento à qualidade do trabalho e saúde do colaborador.

Já para os colaboradores, é interessante:

  • não se fechar à oferta de ajuda;
  • comunicar os superiores se houver dificuldade psicológica;
  • avaliar se os gatilhos vem de dentro ou de fora do ambiente laboral;
  • reduzir ou solicitar redução de carga horária excessiva;
  • tratar síndromes com ajuda especializada;
  • levar a ansiedade à sério.

Claro que nem sempre estas tarefas são fáceis de cumprir. Portanto, o trabalho precisa ser feito em conjunto. E as ações valem também para quem está em cargo de chefia.

Durante momentos de pressão, até mesmo fazer tudo perfeito demais pode ser um sintoma. O ideal é ter confiança, mas não dedicar a vida inteira a um único propósito. Ter momento de lazer para desligar faz toda diferença. 

Descubra Quando Buscar Ajuda Contra a Ansiedade no Trabalho 

Mesmo com iniciativas válidas, nem todo mundo consegue combater a ansiedade no trabalho. Ainda que o problema seja gradual, pode pegar de surpresa.

Imagine, por exemplo, um colaborador que começa a não entregar suas tarefas. Se ele tem um bom histórico, uma conversa pode ajudar a reconhecer se não há questões emocionais. A ansiedade pode comprometer o rendimento. E este é um sinal para buscar ajuda.

Quando os sentimentos passam a prejudicar a rotina, é hora de ligar o alerta. Uma fase ruim é comum, contudo, se tudo passar a definhar, algo está errado. E um especialista será capaz de ajudar.

Neste processo, é válido tanto a busca por psicólogo quanto por psiquiatra. Na maioria dos casos, o trabalho conjunto é o que vai fazer diferença. O uso de medicação, entretanto, costuma ser tratado com cautela. Especialmente porque apenas a mudança de hábitos pode ser suficiente para controlar os sintomas. 

Da mesma forma, contratar um profissional para a equipe também pode ser interessante. Em ambientes de muita pressão, dinâmicas em grupo ou regulares também são válidas. Isso porque a terapia ocupacional, por exemplo, é capaz de prevenir muitas situações. 

Em resumo, a ansiedade no trabalho pode e deve ser tratada a sério. Quando o rendimento começa a ser afetado, é preciso olhar além da produtividade. Questões emocionais são também responsabilidade da empresa. Assim, há que se oferecer condições de tratamento e de um ambiente saudável.

Mas e você, o que acha do assunto? Acha que leva a ansiedade a sério? Conta pra gente nos comentários!